terça-feira, 14 de setembro de 2010

De que é feito BISCUIT?

Começou com a argila sempre foi utilizada pelo homem, para fabricar seus utensílios para preparo de alimentos e de caça.

cida Com a descoberta de novas massas, foi-se utilizando a argila para outras finalidades, inclusive decorativas. A partir da cerâmica, os chineses começaram a história da porcelana, (mais ou menos em III d. C.), que consistia em uma massa  composta de caulim ( argila pura de cor branca) e feldspato ( rochas de cálcio,ou potássio, ou sódio).Essa mistura que dá a aparência branca e consistência mais dura.

Depois foi difundida no Japão através da Coréia, e mais tarde a Europa imitava a porcelana oriental, até que no século XVIII, um alquimista alemão, encontrou uma espécie de argila branca, e ao trabalhar com ela passou a fabricar peças semelhantes a porcelana chinesa. O material foi se difundindo pela Europa até que na França, fabricaram uma porcelana com brilho aveludado e que poderia receber decorações coloridas.

A história do biscuit vem por volta dessa época, em que os artesãosandreya estavam sempre procurando materiais que pudessem misturar àquela argila branca barateando um pouco o seu custo, com qualidade, beleza e durabilidade tanto quanto à porcelana fina, também conhecida como “faiança”(louça esmaltada ou vidrada).

A primeira notícia que se tem é que para chegar mais próximo dessa porcelana, havia na Itália uma massa tradicional,feita com farinha, água e sal, conhecida como “pasta di sale”. Era uma massa que produzia trabalhos delicados que retratam os mais diversos motivos do dia a dia e tinha por finalidade enfeitar a mesa.Em outros países também há trabalhos nesta linha. Nos Estados Unidos são famosos os bonecos de "salt dough", uma tradição muito antiga. Pequenas esculturas que chamamos de bibelôs , porém essa massa ainda não era durável.

Mas foi pela insistência em se descobrir uma massa ideal para trabalhar os objetos, sem a preocupação de que eles se quebrassem no dia seguinte, que os artesãos continuaram a pesquisar materiais que pudessem ser valdines misturados à massa, como a cola, por exemplo, para lhe dar resistência e durabilidade e pudessem também receber pintura e certos tipos de acabamentos brilhantes ou foscos. Foi assim que artesãos da Europa e América Latina chegaram à maleabilidade da massa do biscuit, também conhecida como “porcelana fria”, por não ser necessário queimá-la  em fornos especiais com altas temperaturas, como as porcelanas tradicionais.

Apesar da inspiração européia, a arte da Porcelana Fria ganhou adeptos e grande desenvolvimento apenas na América Latina. Nos países europeus, somente na Inglaterra temos notícias de grupos de artistas que se dedicam a esta técnica. Já é tradicional seus encontros anuais para debates, exposições e premiações.

Aqui no Brasil, o biscuit aportou na década de 80, através de artesãos que pesquisavam o assunto.

O mercado do artesanato, sobretudo, em São Paulo, recebeu muito bem a técnica, pois muitas pessoas resolveram se dedicar à arte do biscuit por sua praticidade, beleza e mil possibilidades.

Quer saber mais sobre biscuit? Amanhã tem uma ótima receita de biscuit aqui no BLOG para você. Fique ligado e mande sua dica ou curiosidade! Siga nosso twitter @artesanatoAEF

As fotos que ilustram este post, são de três artesãs que fazem parte da família Achar É Fácil e trabalham com biscuit. Para conhecer o trabalho delas, clique nas fotos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails
 
Contador de visitas
Contador de visitas